Arquivo da categoria: Uncategorized

Cem anos da antiga porta para o futuro

Publicado originalmente em LavraPalavra:
Por Alexandre Pimenta “Estamos testemunhando não uma crise de um tipo de movimento, regime ou economia, mas seu fim. Aqueles de nós que pensávamos que a Revolução de Outubro era a porta para o futuro da…

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Comunismo da Fumaça

Publicado originalmente em LavraPalavra:
Por Mladen Dolar, via Vanishing Mediator, traduzido por Aukai Leisner Um grupo de pessoas está reunido do lado de fora de um desses aranha-céus glamourosos em Lower Manhattan, a uma distância apropriada da entrada, devidamente guardada…

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

El compromiso de los intelectuales en el siglo XXI. Por Pascual Serrano

Publicado originalmente em La pupila insomne:
Intervención en 80 Aniversario del II Congreso de Escritores en Defensa de la Cultura. La Habana, 10 y 11 de julio de 2017 Antes que nada quiero agradecer a la Fundación Nicolás Guillén, a…

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

La sodomización del mundo a través del videoclip. Por Eugenio Viñas

Publicado originalmente em La pupila insomne:
La influencia del videoclip en la sociedad es integral y las consecuencias que el investigador oriolano Jon E. Illuescas vierte en La dictadura del videoclip (El Viejo Topo, 2015) son tan preocupantes como la extensión…

Publicado em Hegemonia, Industria Cultural, Musica, Uncategorized | Deixe um comentário

O Século do Ego

Publicado originalmente em Documentários Vários:
? Episódio 1: Máquinas de Felicidade – Há cem anos atrás uma nova teoria sobre a natureza humana foi introduzida por Sigmund Freud. Ele dizia ter descobertos forças primitivas, sexuais e agressivas escondidas no…

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Nuestro vino es amargo , pero es nuestro vino”

Fonte: Nuestro vino es amargo , pero es nuestro vino”

Publicado em Uncategorized

El Brasil que yo conocí.

Fonte: El Brasil que yo conocí.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário